Alta Disponibilidade: O que é isso?

Alta Disponibilidade, um assunto demasiadamente importante e que rodeia muitos gestores em seus projetos críticos de risco, principalmente na área de informática que envolve a infraestrutura de redes, sistemas, Internet, serviços coligados, computadores e etc.

 

Mas, afinal… O que é Alta Disponibilidade?

Em suma, Alta Disponibilidade, é a capacidade que um sistema possui de manter suas funções em execução contínua por um longo período significativo e sem nenhuma interrupção.

No universo da informática o termo, Alta Disponibilidade, indica que uma determinada aplicação ou serviço esteja permanentemente disponível, 24 horas por dia, 7 dias por semana, independente de qualquer fator que cause influência direta ou indireta.

Tal termo tornou-se usual no meio corporativo principalmente quando envolve regras de compliance, entretanto, a Alta Disponibilidade ainda é um conceito que muitos interpretam de forma errônea ou incompleta influenciando negativamente no planejamento de investimento em soluções para adequação da norma, podendo trazer prejuízos imensuráveis à empresa.

 

Fica aqui algumas dicas que devem ser consideradas em seu planejamento estratégico para Alta Disponibilidade:

 

  • Identificação:

Evite gastos desnecessários. Investigue quais são as reais necessidades que envolvem o seu projeto de Alta Disponibilidade, verificando qual é o nível de segurança que sua empresa necessita neste momento e definindo a expectativa de retorno.

 

  • Internet:

Quantos links de Internet a empresa possui? O mínimo aceitável é que uma estrutura possua ao menos dois links, uma vez que os provedores no Brasil não oferecem 100% de estabilidade de Internet, o risco de uma conexão ficar indisponível neste caso é altíssima, obrigando a obtenção de uma solução que faça o balanceamento da Internet para todas as aplicações da estrutura. Na prática, se um link cair o segundo assume.

 

  • Interligação:

É muito comum grandes estruturas de empresas possuírem colaboradores, unidades e filiais que acessam de forma externa um único sistema mantido pela matriz. Seja via link de Internet, circuito ponto-a-ponto, rádio visada, fibra óptica, ou qualquer outro meio, é de máxima importância que a rede permaneça conectada e estável mantendo o normal funcionamento das operações. Poucos minutos de indisponibilidade podem significar grandes prejuízos.

 

  • Independência:

Um projeto ideal de Alta Disponibilidade deve assegurar que todas as operações importantes funcionem ininterruptamente mesmo que surja problemas repentinos com hardware, modem, roteador, switch, nobreak, câmera, cabeamento, PABX, ar condicionado, gerador, porta eletrônica de acesso ao Data Center/CPD, servidor ou até mesmo a falta de energia elétrica.

 

  • O Técnico Sumiu?

Imprevistos acontecem, ainda mais quando lidamos com pessoas, normalmente os sistemas e a operação são mantidos e assegurados por uma equipe ou por um especialista. E esperamos que não! Mas caso venha acontecer algo inesperado com o único responsável pelo seu sistema, impossibilitando-o de solucionar uma possível parada da rede, é melhor que esse risco seja calculado e entre em seu planejamento de Alta Disponibilidade!

 

  • Fenômenos Naturais:

Comumente conhecido nas apólices de seguros, os fenômenos naturais existem! E é melhor que os sistemas possuam uma proteção de segurança contra possíveis catástrofes, como descargas elétricas por raios, inundações, ventos fortes, incêndios e etc.

 

  • Catástrofes Internas:

Infelizmente tudo pode acontecer e nem sempre a culpa é do estagiário. Imprevistos considerados graves, como alta tensão, incêndio acidental, vazamentos, superaquecimento da sala de equipamentos ou do próprio equipamento, queda brusca de hardware e etc., também devem estar no planejamento de risco. Uma prática muito utilizada e que soluciona muitos desses casos é a chamada máquina reserva ou máquina backup, caso a principal falhe, a segunda máquina assume por padrão toda a operação, e então a Alta Disponibilidade da estrutura está novamente garantida!

 

Considerações:

Considere válida a seguinte proposta: após inserir todos os itens em seu planejamento de Alta Disponibilidade, revise todo o plano juntamente com outros especialistas simulando todos os cenários e situações possíveis, analise o risco calculado obtendo um plano estratégico e o mais próximo da perfeição.

Enfim, é fato. Quanto maior a prevenção de risco, maior será o investimento, use como métrica as necessidades prioritárias da empresa no momento para que se tenha um maior custo x benefício. Chegou a hora de apresentar o seu projeto de Alta Disponibilidade ao decisor ou a diretoria da empresa.

E agora, como eu vendo o meu peixe? O ponto chave para obter aprovação de um projeto desta magnitude é demonstrando na teoria e muitas vezes na prática os ganhos após o investimento, enfatizar benefícios do projeto e os malefícios com a falta dele, utilize argumentos e simule cenários e possibilidades reais.

Baseie o seu ROI (retorno sobre investimento) nos poucos minutos que sua rede ficar indisponível. Quanto de vendas e de dinheiro minha empresa perdeu hoje porque o sistema caiu?

Necessita de um Projeto de Alta Disponibilidade para sua empresa? Entre em contato com a S3CURITY!